Passe único de transportes vai abranger todo o país

O projeto de um passe único será aplicado em todo o país, adianta o Ministério do Ambiente, e não apenas nas áreas metropolitanas de Lisboa e Porto.

A notícia do passe único a um preço acessível (entre 30 e 40 euros, com as crianças até 12 anos a viajar de graça) surgiu este mês como sendo uma medida passível de introduzir nas áreas do Grande Porto e da Grande Lisboa, mas o Ministério do Ambiente já veio clarificar que o projeto é para estender a todo o país. O intuito será garantir, assim, um tratamento igual para todo o território.

A concretizar-se, o projeto de um passe único permitirá a uma família (de dois adultos com crianças até 12 anos de idade) gastar no máximo 80 euros por mês em passes, deixando de precisar de ter vários títulos para poder andar de autocarro, comboio, metropolitano, barco ou elétrico, incluindo deslocações intermunicipais.

Apesar de o assunto estar inscrito na proposta de Orçamento de Estado para 2019, o passe único só deverá chegar em abril do próximo ano ao Porto e só mais tarde à região de Lisboa.

O Primeiro-ministro, António Costa, classificou a proposta do Governo como “uma inovação radical em matéria de transportes”, justificando-a com a necessidade de atrair mais utentes para os transportes públicos, reduzir o tráfego automóvel e melhorar o ambiente.

Artigo adaptado de uma notícia publicada na Motor 24 a 6 de Outubro de 2018.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.