Especialistas da ONU dizem que temos 12 anos para salvar o planeta

Um relatório de especialistas da ONU alerta que o mundo terá de avançar com transformações “rápidas e sem precedentes” para limitar o aquecimento global a 1,5 graus Celsius e impedir, assim, uma subida dramática do risco de fenómenos extremos como secas, inundações e picos de calor.

O documento de 400 páginas encomendado pelas Nações Unidas foi divulgado após uma reunião de cinco dias, em que participaram 570 representantes de 135 países. Nele, os cientistas descrevem, com base em seis mil estudos, os impactos de um aquecimento de mais de 1,5º Celsius, um nível que a Terra poderá atingir já em 2030 devido à falta de uma redução maciça das emissões de gases de efeito estufa.

Os responsáveis pelo documento sublinham que limitar o aquecimento global a quase um grau pode significar a diferença entre a vida e a morte de muitas pessoas e ecossistemas, pelo que é urgente avançar com transformações nos “sistemas de energia, transportes, construção e indústria”.

Limitar o aquecimento a 1,5ºC pode impedir, por exemplo, a extinção de espécies e a destruição total do coral, fundamental para o ecossistema marinho. Pode ainda reduzir a subida do mar em 10 centímetros até 2100 e salvar áreas costeiras.

Por outro lado, exceder esse limite irá provocar chuvas torrenciais ou secas profundas, o que terá um impacto negativo na produção de alimentos, especialmente em áreas sensíveis como o Mediterrâneo ou América Latina. Também afetará a saúde, o abastecimento de água e o crescimento económico, com um impacto especialmente negativo nas populações mais pobres e vulneráveis do planeta.

Os peritos admitem ter “pouca esperança” de que o mundo seja capaz de enfrentar este desafio, tendo em conta que estas mudanças requerem custos muito elevados a curto prazo – o documento fala num “investimento médio anual nos sistemas de energia a rondar os dois biliões de euros entre 2016 e 2035” -, um investimento que compensará certamente a médio prazo.

in Diário de Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.