Especialista em rios defende que zonas áridas portuguesas têm solução

A especialista indiana Minni Jain, que participou na recuperação de sete rios no Rajastão, defendeu, em entrevista à Lusa, que as regiões secas de Portugal ainda têm salvação, dependendo das boas práticas de quem gere os recursos hídricos nacionais.

A especialista, enquanto responsável da Flow Partnership, interveio na recuperação de sete rios na região árida do Rajastão, na Índia, num processo que permitiu combater, também, o êxodo das pessoas.

Considerando Portugal como “um país com muitos rios”, Minni Jain frisou ser “também muito seco e árido em muitas partes”, para explicar que se os portugueses “começarem a manter a água onde desejam, lentamente os rios recuperarão os seus caudais e tornar-se-ão saudáveis e a correr novamente, mesmo nas regiões secas”.

“Os rios são a nossa vida. Se os rios desaparecerem nós também iremos desaparecer. É uma verdade simples de que devemos ter consciência e agir em conformidade”, disse a diretora da ONG dando o exemplo de “alguns países que dão aos rios os mesmos direitos dos seres humanos” e para quem “a saúde do rio tem a mesma importância da saúde humana”.

À Lusa, Minni Jain falou da sua experiência no Rajastão, cujo “trabalho de rejuvenescimento de paisagens áridas e de recuperação dos rios da região foi feito pela comunidade que, ainda hoje, faz a sua manutenção”.

in Diário de Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.