Designer cria pranchas de surf feitas de beatas para combater questão ambiental

Taylor Lane (designer industrial) e Ben Judkins (cameraman) estão a criar um filme de surf que alerte para os problemas ambientais causados por beatas atiradas para o chão que acabam nos oceanos 

A ideia de criação de um filme surgiu após Taylor ter ganho uma competição internacional, na qual o desafio é criar soluções «amigas do ambiente» para pranchas de surf, utilizando lixo como parte dos materiais.

A sua invenção – uma tábua com mais de 10 mil beatas apanhadas na costa da Califórnia – levou a que Jack Johnson, músico, ativista ambiental e surfista profissional, decidisse convidá-los para irem ao Havai, quando soube que iriam fazer mais pranchas. Um ano depois, a viagem concretizou-se e Jack pôde, finalmente, surfar com estas pranchas.

Para a dupla, Taylor e Ben, a poluição do plástico é um problema global e é isso que querem mostrar com o filme, referindo que: “Precisamos de encontrar um equilíbrio no mundo entre o que damos e os recursos que retiramos. E é aí que os surfistas têm um papel importante, como líderes que podem chamar a atenção. Damos de caras com plástico dentro de água, seja em que parte do mundo estivermos.”

Os dois reconhecem que o impacto deles ainda tem pouca expressão, mas, com o tempo, vão atingindo mais pessoas, mudando mentalidades e hábitos.

Adaptação da notícia de Nuno Mota Gomes de Diário de Notícias a 6 de setembro de 2019

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.